MENU
gearsofwar-futured

Gears of War vai virar filme

tomb-raider-ps4pro-futured

Rise of the Tomb Raider no PS4 PRO é...

10/10/2016 Views: 725 Consoles, Curiosidades, Notícias, Plataformas, Wii U

Trilha sonora de Final Fantasy XV levou 10 anos para ficar pronta e inclui musicas brasileiras

O que você estava fazendo 10 anos atrás? Tente pensar de volta. Talvez você tinha um trabalho diferente ou viveu em outro apartamento, conheceu varias pessoas, se formou, se revelou e foi jogar lolzinho, se casou e até teve filhos… Agora, considere o seguinte: Naquela época, a compositora japonês Yoko Shimomura tinha acabado de ser convidado a trabalhar em Final Fantasy XV. Ela escreveu a primeira faixa em 2006, quando ainda era chamado de Final Fantasy Versus XIII. Desde então, ela está esperando. Esperando e trabalhando através de 10 anos de desenvolvimento tumultuado, para o momento que os fãs possam ouvir o seu trabalho e como foi planejado – como parte do jogo completo.

“Os conceitos básicos de cenário e história não mudaram muito”, explica ela, falando através de um tradutor. “Eles são bastante semelhantes ao que eram originalmente. Houve algumas mudanças, pequenos ajustes de cenários e algumas funcionalidade do jogo foram alterados. Mas no geral, do ponto de vista musical, os conceitos que queríamos usar desde o início, são os mesmos.” Explicou Yoko.

final-fantasy-xv-piano

“Eu tenho sido uma fã de Final Fantasy por um longo tempo, e eu nunca pensei que eu teria a chance de fazê-lo”, diz ela. Shimomura é uma veterana da indústria, tendo trabalhado com a Capcom, Square Enix e Nintendo há quase 30 anos em Final Fight, Street Fighter II, Super Mario RPG, Breath of Fire, Kingdom Hearts.e outros. Durante esse tempo, ela nunca uma vez considerou o que sua propría musica soaria num jogo. Não até que a Square Enix a tivesse chamado, de qualquer maneira. “Não foi, não ter um desejo de querer fazê-lo profissionalmente”, ela disse. “Fui pega de surpresa.”

A franquia é rica em história. Se é o “Tema de Amor” de Final Fantasy IV, ou “One-Winged Angel” de Final Fantasy VII, cada jogo tem sua parcela de memoráveis, faixas distintas. Varrendo pontuações que ressaltam tensos, batalhas místicas, melodias delicadas que reforçam tristeza, confusão de um membro do partido ou um amor não correspondido. As faixas ficam por conta própria, mas tomam um novo significado quando você conhece os personagens, locais e eventos que foram originalmente emparelhados.

Yoko também revela que o gênero brasileiro, Bossa Nova, muito famoso no exterior, foi muito utilizado na produção do jogo, sendo bastante utilizados nas cenas em que Noctis está com o seu grupo.

final-fantasy-xv

Bossa nova, um estilo brasileiro de música que combina samba e jazz, toca júbilo enquanto Noctis e seus amigos montam um acampamento. Ambos os gêneros são incomums para Final Fantasy, o que adiciona outra dimensão para o mundo e suas ações dentro dele.

Como Shimomura explica tudo isso, sua voz começa a acelerar. Talvez seja a excitação, ou orgulho. Após 10 anos de espera ver finalmente seu trabalho finalizado.

fonte: Engadget

 

Tags: ,