MENU
cosima

Viva À Tatiana! 6 Razões Pra Ver Orphan Black...

gearsofwar-futured

Gears of War vai virar filme

03/10/2016 Views: 1641 Filmes&Series

Luke Cage: Review

lc

Bugs na Netflix à parte, esse fim de semana foi reservado para a nova série da Netflix, Luke Cage. Se você viu tudo, bem vindo! Se não, essa é sua última chance de não tomar spoiler na cara :)

De cara, Luke Cage deixou bem claro as suas raízes e sua reverência pela cultura negra do Harlem, em Nova Iorque. A série toca sem medo em assuntos como racismo, abuso e a brutalidade policial, dando outra camada as personagens e dando uma nova perspectiva ao espectador. Em uma época que pessoas negras são mortas frequentemente pela polícia, um herói negro à prova de balas é o ar fresco e o tipo de esperança que a comunidade merece. Mike Colter (Luke Cage), faz um bom trabalho como o personagem principal, transmitindo serenidade, a moralidade e ao mesmo tempo o poder contido dentro de Luke Cage. O que os novos tempos provaram é que um herói supostamente indestrutível não tem mais o mesmo apelo que tinha antigamente, como simpatizar com alguém assim? Mas em Luke Cage você não só simpatiza, mas também torce para que o nosso herói tenha sucesso e que justiça seja feita.

A divisão televisiva da Marvel mais uma vez prova que acerta em cheio em 90% de suas personagens femininas. Claire, Misty e Mariah enquanto extremamente parecidas em sua determinação, são ao mesmo tempo completamente diferentes, e tem visões de mundo diferentes também.

Em questão de vilões, notei quatro que tiveram proeminência, Cottonmouth, Shades, Diamondback, e Mariah Dillard. Todos eles tiveram arcos muito particulares envolvendo Luke Cage, mas os mais fortes foram os primos Stokes. Sim, Stryker/Diamondback tinha mais histórico e posava uma ameaça maior no final da temporada, mas foi em Cottonmouth e Mariah que senti o tipo de ameaça silenciosa que ataca do nada.

A primeira temporada também deu pistas de como pessoas com super poderes, como Jessica Jones e Kilgrave obteram seus poderes. Na primeira temporada de Jessica Jones nós descobrimos como Kilgrave obtém suas habilidades, e também vemos o nome da empresa responsável pela transformação de Jessica, mas Luke Cage vai um pouco mais à fundo, mostrando os experimentos com presidiários, e um pouco mais do aspecto ilegal, fora a descoberta de que Reva não era quem aparentava ser e que a conspiração vai muito além do que imaginávamos.

Confesso que toda vez que Claire menciona seu amigo advogado eu ficava esperançosa de pelo menos uma aparição super breve, nem que fosse no season finale, depois que Luke é preso. Mas tivemos que nos contentar com pequenas menções e a esperança de que Defenders não demore muito para nos agraciar com sua presença ano que vem, também na Netflix.

Claro que nem tudo é rosas, e alguns momentos foram um pouco lentos em relação ao resto da temporada, particularmente a introdução de Diamondback, mas depois se recuperou já mergulhando de cabeça no passado de Luke e seu meio-irmão, e as consequências no tempo atual.

A herança negra e a boa história reinaram supremas na primeira temporada de Luke Cage, e me deixaram com gostinho de quero mais. Que venha 2ª temporada e The Defenders!!!!!!!

Tags: , , , ,