MENU
madmax

Mad Max vai ocupar 32GB no PlayStation 4

Forza6Futured

Novos carros confirmados para Forza Motorsport 6

12/08/2015 Views: 2461 Computadores, Curiosidades, Mercado, Notícias, PC, Plataformas, Playstation, Xbox

Entenda porque “PES” e “FIFA” tem dificuldades em contar com clubes brasileiros.

Falta pouco mais de um mês para os lançamentos de “FIFA 16″ e “PES 2016″, mas a pergunta ainda carece de resposta oficial das produtoras Electronic Arts e Konami: afinal, quais times brasileiros estarão nos jogos?

Em linhas gerais, o problema está no fato de não existir uma organização no Brasil que cuide das licenças de uso de imagem de times e jogadores no país. Mesmo negociando time a time, alguns contratos entre clubes e jogadores contam com brechas que nem sempre permitem usar a imagem do atleta em um jogo de videogame.

PesFifa

Ou seja, o caminho para ter as equipes é incerto e tortuoso.

No caso da Konami, em termos oficiais, já se sabe que Palmeiras e Corinthians estarão presentes. O UOL Jogos, por sua vez, apurou que 19 dos 20 times do Brasileirão já estão garantidos no game.

“Nossos acordos para o ‘PES 2016′ já estão fechados”, comentou ao UOL Jogos o executivo Erik Bladinieres, gerente global de “PES” que, no passado, já desempenhou a função de gerente para a marca na América Latina.

“Cada clube é um caso diferente, às vezes você consegue negociar as licenças de todos os atletas com a equipe, às vezes não. De qualquer maneira, já trabalhei com a série na América Latina e sei quanto os clubes brasileiros são importantes para os jogadores. Ainda mais no Brasil, que é um dos maiores mercados para ‘PES’ no mundo todo. Ainda não podemos divulgar tudo que teremos no jogo, mas acho que teremos boas notícias”.

Perguntamos sobre os rumores de que alguns times nacionais teriam fechado contrato de exclusividade com “PES”, mas a Konami preferiu não comentar o assunto.

A grama do vizinho…

Por outro lado, todos da equipe de “FIFA” dizem que as negociações vão até “os 45 minutos do segundo tempo”.

Às vezes, até além: “já aconteceu de colocarmos times brasileiros no jogo depois do lançamento”, conforme relembrou o brasileiro Gilliard Lopes, da equipe de produção do “FIFA”, em bate-papo no UOL. Isso aconteceu três anos atrás, em “FIFA 13″.

Ainda assim, é muito claro o quanto tem sido difícil e frustrante para a Electronic Arts licenciar as equipes brasileiras.

“Existe uma organização que cuida dos direitos de imagens dos jogadores no mundo, a FIFPro. Você negocia com ela e consegue os direitos de uso de todos os jogadores, vale para o mundo inteiro – menos para o Brasil”, explica Sebastian Enrique, produtor-chefe do “FIFA 16″, em conversa com UOL Jogos durante a Gamescom.

A dificuldade existe também para criar versões virtuais de estádios brasileiros. A lista de estádios do “FIFA 16″ já foi divulgada e nenhum deles é do Brasil.

“Minha prioridade número 1 no momento entre os estádios é conseguir o Maracanã. Já tentamos muitas vezes, mas como é um estádio público, temos que negociar com o governo e isso é muito difícil. Sou argentino e fã do futebol da América Latina. Antes de assistir à Liga dos Campeões, o campeonato inglês ou espanhol eu prefiro ver a liga argentina, o campeonato brasileiro ou a Libertadores, por exemplo. É muito frustrante pra mim não ter os times brasileiros ou o Maracanã e ainda ver em fóruns na internet gente falando que a EA não se importa com eles”.

Declarações oficiais à parte, pode ser que “FIFA 16″ tenha sim times brasileiros. Ao menos quatro equipes – Coritiba, Grêmio, Ponte Preta e Santos – declararam ao UOL Jogos que já fecharam acordo com a EA e outras dizem ainda estar negociando, como o Fluminense.

Vale lembrar também, o jogo oficial da Copa do Mundo 2014, feita pela mesma equipe do “FIFA”, teve todos os estádios brasileiros utilizados no Mundial. Porém, o licenciamento da Copa é diferente do feito para o “FIFA”, ou seja, estar em um jogo não significa estar no outro.

Neymar e Oscar na capa

Em termos de licenças latinas, o “PES” sai na frente. Além de alguns times brasileiros confirmados, “PES 2016″ terá os estádios Arena Corinthians, Mineirão, Morumbi e Vila Belmiro e também exclusividade da Copa Libertadores e Copa Sulamericana.

“Nós fecharmos com o Neymar para a capa do ‘PES 2016′, ainda mais com a camisa da Seleção Brasileira, é uma prova do nosso compromisso com o Brasil”, explicou Adam Bhatti ao UOL Jogos, também durante a Gamescom.

“No ano passado colocamos o Mario Götze na capa do ‘PES 2015′ e muitos jogadores da comunidade brasileira reclamaram, especialmente por conta da história do 7 a 1 e tudo mais. Então neste ano decidimos corrigir isso e conseguimos trazer o Neymar”.

Em ação parecida, “FIFA” terá, após mais de dez anos desde a última vez, uma capa com atleta exclusivo para o Brasil. O meia Oscar aparecerá ao lado de Messi na caixinha do jogo no mercado brasileiro.

Em outros países, como Austrália e Estados Unidos, o craque argentino virá acompanhado de uma jogadora da seleção feminina do país em questão, dando destaque à estreia dos times femininos no game.

fonte: http://jogos.uol.com.br/

Tags: , , , , ,