MENU

Coletânea de “Mortal Kombat” chega ao Xbox Live, PSN...

Por ‘problemas técnicos’, demo de “PES 2012″ chega em...

25/08/2011 Views: 1951 PC, Playstation, Xbox

O rei está de volta? Demonstração de PES 2012

E chegou enfim a hora da verdade! Será que PES realmente voltou aos dias de glória de PlayStation 2? A ‘revolução’ realmente aconteceu? O ‘rei está de volta’? Nem 8 nem 80, pela demonstração liberada para PC, dá pra perceber como “PES” continua muito divertido, mas ainda falta grama pra chegar ao período que fez sucesso no passado. Mas pelo tempo que a Konami teve para trabalhar, posso dizer com segurança, que houve mudanças significativas.

Ao iniciar o jogo, você não vê nada demais, aliás, ‘aparentemente’ nada mudou. Nem mesmo os menus, continuam iguais, muito simples, algo que a Konami parece não gostar de mexer. Os gráficos também, sofrem do mesmo estigma: aparentemente tudo está igual. Mas basta uma partida que seja, você que é fã da série, vai notar uma evolução grande em relação ao “PES 2011″.

Parece que acabou aquela coisa de pegar um super jogador, tipo Messi, pelo menos na demo, e sair fintando o time inteiro. Como a demonstração é limitada a Napoli, Porto, Milan, Manchester, Santos e Peñarol, o jogador melhorzinho ali pode se dizer que é o Rooney. E controlando o Manchester, você não consegue fazer uma fila muito grande como no antigo game. A marcação da CPU melhorou MUITO. Está bem difícil fazer firulas e marcar o gol, sem um trabalho de equipe. Mesmo assim ainda é possível, na minha opinião, fazer dribles melhores que no “FIFA 11″. Cortou o zagueiro numa boa? Passe a bola para seu companheiro, e continue o jogo de equipe, não seja fominha como antes.

A jogabilidade está bem solta, a física da bola está mais realista e os jogadores se movimentam de uma maneira mais fluída. Só que, muitas vezes você vai ficar cara a cara com o goleiro e chutar… pra fora. Dependendo do jeito que você pegar na bola, há combinações de resultados muito mais realistas, ou seja, a bola ‘resbala’ mais nos personagens, pinga na mão do goleiro e entra no gol, bate e rebate, sobras pra chutes indefensáveis e etc. Não é mais aquela coisa de ‘ping-pong’ com bola de ferro que havia antes, parecendo futebol da época dos arcades e ‘Super Sidekicks’ da vida. Ponto pra Konami.

Há uma ‘aura’ de transmissão tele-esportiva, apesar da demo não ter narradores. A torcida é 3D, muito bem feita por sinal, câmeras por toda a parte filmando, tem até funcionários do estádio arrumando o gramado antes da partida. O som está sensacional, com a torcida gritando os hinos de times e etc…

A inteligência artificial melhorou MUITO, está bem difícil jogar contra a máquina. A máquina pega pesado de verdade na marcação. Carrinhos são mais realistas e é possível ir fácil, direto pro chuveiro caso não consiga segurar a vontade de estirar no chão o adversário. Enfim, ‘dá carrinho não má‘…

Os times também sofreram mudanças em suas ‘habilidades’. O Milan que na versão 2010 era uma galinha morta, está voando baixo. O Santos não parece ser um time tão bom de jogar, como os europeus, mas ‘joga bonito’. O que eu não curti muito, foi o Neymar, que eu acho que a Konami podia ter deixado ele mais ‘matador’, com as ‘skills’ bem melhores, mais próximo do Neymar real. No jogo ele é bom de dribles, mas perde a bola fácil. Já o Ganso joga muito no “PES”, e dos 2 gols que fiz na partida contra o Peñarol, a bola passou pelos pés dele.

O que falar dos gráficos? Aparentemente está igual, mas como disse lá em cima, só aparentemente. A face dos jogadores está incrível, houve uma melhora significativa principalmente nas comemorações (que estão fantásticas). A aparência dentro do jogo está menos ‘Zumbi do Resident Evil‘, bem melhor mesmo.

É possível controlar um companheiro com o R3 (joguei com o controle de PlayStation 3 no PC), mas no começo você fica bem confuso. É preciso treinar bastante antes de ‘masterizar’ essa opção.

Outra coisa que melhorou foram as faltas, ficou mais fácil bater para o gol, poucas vezes errei o chute e mandei a bola pra Lua como o Elano. Os pênaltis também estão na medida certa, e consertaram enfim a maneira de chutar, que antes era quase certeza de preferir um lateral do que um pênalti.

Os goleiros fazem pontes incríveis, mas também sofrem frangos tão vergonhosos que você ri da situação. Em especial o Helton do Porto, que conseguiu pegar várias bolas difíceis, sempre espalmando pra escanteio, e algumas vezes encaixando com segurança. Mas em alguns momentos, simplesmente deixou a bola passar por ele, de uma forma que ele até chegou a cair pra pegar, mas muito atrasado. Isso porque joguei na dificuldade mais difícil. Ainda dá tempo de consertar isso.

Enfim, parece que o “Rei” está de volta, mas vamos ver como fica em relação ao ‘FIFA 12′ que não teve demonstração liberada ainda. Esse ano promete para os fãs de futebol.

Fonte: http://gamehall.uol.com.br/