MENU

Novas franquias baseadas nos clássicos empolgam a E3

Nintendo a grande vencedora da E3?

10/06/2011 Views: 1078 Notícias

E3 2011: Terceira Guerra Mundial é cenário de “Call of Duty: Modern Warfare 3″

Mergulhadores americanos invadem um submarino na baía de Nova York. Sua missão: dominar a embarcação e disparar seus mísseis sobre as tropas russas na cidade. Nos céus, helicópteros e caças bombardeiam a metrópole arrasada, o horizonte marcado pela visão de vários arranha-céus semidestruídos, algo inesperado para um game mesmo uma década após o 11 de setembro de 2001.

Do outro lado do Atlântico, em Londres, soldados de elite travam uma luta secreta contra os invasores russos. Uma perseguição começa em depósitos e ruelas e termina com caminhonetes cruzando os túneis do metrô inglês em busca de um trem controlado pelo inimigo. O tiroteio esquenta quando os dois grupos atravessam uma estação cheia de civis e termina instantes depois, quando o trem desgovernado capota, levando consigo boa parte dos alicerces do túnel.

Após disparar os mísseis, os fuzileiros norte-americanos fogem em disparada com um bote, entre lanchas e navios no porto de Nova York, trocando tiros com seus inimigos em alta velocidade, para, no momento final, entrar com bote e tudo no helicóptero de resgate das Operações Especiais.

“Call of Duty: Modern Warfare 2″ terminou minutos antes dessas batalhas. Agora, “Call of Duty: Modern Warfare 3″ começou.

Passeio na montanha-russa

A campanha de “Modern Warfare 3″ começa praticamente no fim do game anterior, com os Estados Unidos e a Rússia entrando em guerra. Segundo Glen Schofield, co-fundador do estúdio Sledghammer, da Activision, as primeiras missões, demonstradas na E3 2011, começam minutos após o fim do capítulo anterior, “Modern Warfare 2″.

Os sistemas de jogo continuam os mesmos e os veteranos da série não terão nenhuma surpresa nesse aspecto. A grande mudança está na escala do conflito apresentada no jogo. Se em “Modern Warfare 2″ a guerra chegava ao coração dos Estados Unidos, agora ela se alastra pelo mundo, e por isso o game terá mapas em Paris, Londres, África e muito mais.

A narrativa orientada para a ação explosiva que marca a série “Modern Warfare” parece chegar ao seu apogeu no terceiro jogo: aviões de guerra fazem rasantes pelo céu, mísseis caem sobre as cidades e tudo parece acontecer rápido demais, em sequências de ação de tirar o fôlego, como em um passeio de montanha-russa.

Sobrevivência

“Modern Warfare 3″ traz de volta o modo cooperativo Special Ops, com suporte para 2 jogadores online ou em tela dividida. Há uma nova modalidade chamada Survival, em que o objetivo da dupla é sobreviver ao avanço de sucessivas ondas de inimigos. No Survival, você ganha dinheiro com cada oponente abatido e pode usar esse crédito para comprar armas, vantagens como torres de artilharia, apoio aéreo e até uma tropa de fuzileiros para dar suporte. Para incentivar o trabalho em equipe, um jogador pode emprestar dinheiro para o colega na hora de ir às compras.

Nos primeiros níveis do modo Survival os inimigos são simples soldados armados com escopetas, mas conforme a dupla avança o desafio aumenta, com cães, helicópteros e os temíveis Juggernauts, grandalhões blindados e com poder de fogo de um pequeno exército.

A nova modalidade parece um meio termo entre o Special Ops de “Modern Warfare 2″ e o estilo arcade do modo zumbi de “Black Ops”, e deve agradar quem quer se divertir online mas não está preparado para enfrentar os jogadores dedicados que dominam os mapas do multiplayer competitivo.

Fonte: http://jogos.uol.com.br/