MENU

iPad será produzido no Brasil, confirma ministro

Falta de dinheiro: GamesCom não vai mais acontecer

15/04/2011 Views: 751 Notícias

(Sony Amarela) Após acordo, Sony encerra briga judicial contra ciberpirata GeoHot

Após meses de briga intensa, a Sony Computer Entertainment America e o ciberpirata George Hotz – também conhecido como “GeoHot” – resolveram fincar a bandeira branca da paz e encerraram uma briga judicial que se arrastava desde janeiro em meio a uma série de acusações de ambos os lados.

Em nota oficial no Blog do PlayStation, o diretor de comunicações corporativa e mídia sociais, Patrick Seybold, afirma que a ação legal movida contra Hotz na corte ferderal de São Francisco foi encerrada após um acordo selado entre as partes, em que GeoHot aceitou receber uma injunção permanente, na qual Hotz fica terminantemente proibido de fazer e divulgar qualquer ato ciberpirata com o hardware da Sony.

Ambas partes ficaram satisfeitas com o desfecho positivo do litígio. “A Sony tem o prazer de colocar essa briga em segundo plano”, diz o conselheiro geral da SCEA, Riley Russel. “Nossa motivação em levar esse processo adiante era proteger a nossa propriedade intelectual e dos nossos consumidores. Acreditamos que a injução permanente nos ajudou a alcançar a meta”.

“Minha intenção nunca foi causar problemas aos usuários ou facilitar a pirataria”, garante Hotz. “Estou feliz por ter me livrado desse litígio”. Após o acordo, a Sony enfatizou em seu blog que o ciberpirata não está envolvido nos ataques recentes contra os serviços online da Sony.

A ação judicial movida pela Sony no início de 2011 acusava Hotz de violar a lei federal, informando informações online sobre a falha no sistema de segurança do PlayStation 3, alegando que isso poderia ser utilizado para burlar o sistema de segurança de seu console e permitir a reprodução de jogos piratas. Durante o processo, Hotz negou qualquer irregularidade de sua parte.

A única questão legal ainda pendente é a movida por Hotz em março, quando o ciberpirata acusou a Sony de enganar deliberadamente o tribunal a fim de obter o julgamento na Califórnia. Esta, entretanto, deverá ser cancelada naturalmente após a apresentação da injunção permanente de Hotz.

“Queremos que nossos consumidores possam desfrutar de nossos equipamentos e produtos em um abiente seguro e divertido, além de protegermos o trabalho árduo dos talentosos engenheiros, artistas, músicos e designers que apoiam o PlayStation e a PSN”, adiciona Russel.

Por fim, o executivo agradece a Hotz pela “ajuda”. “Agradecemos a boa vontade do Sr. Hotz em abordar as questões legais envolvidas nesse caso e trabalhar conosco para resolver rapidamente essa questão”.

 

Fonte: http://www.gametotal.com.br/