MENU

Trailer de Tekken Tag Tournament 2 revela novos personagens

Especial: um passeio pela Itália através de “Assassin’s Creed”

28/12/2010 Views: 666 Playstation

The Sly Collection



Sly Cooper é um guaxinim que deixou boas lembranças em todos os jogadores que se aventuraram em seus jogos no PlayStation 2. The Sly Cooper Collection é a coleção em alta definição das três aventuras de Sly lançadas originalmente em 2002, 2004 e 2005. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar no intrépido guaxinim, este é um jogo que vale a pena conferir.

Os jogos originais de 2000 foram produzidos pela Sucker Punch, a mesma produtora de InFamous. Completamente remasterizados, e com a opção de jogar em 3D e com o PS Move, The Sly Collection é a segunda leva de jogos de PlayStation 2 que foram portadas para o PlayStation 3 – a primeira foi a notória God of War Collection lançada em 2009.

Sly Cooper é um guaxinim descendente de uma família de ladrões. Mas eles são ladrões especiais, porque só roubam de outros ladrões. A família de Sly não vê a menor graça em roubar pessoas desprevenidas e que não sabem proteger os seus bens. A graça está em roubar de profissionais que tornam a tarefa de assaltá-los praticamente impossível. Passar por capangas, armadilhas, esconderijos e coletar pistas é muito mais divertido do que colocar as mãos no alvo em si.

O pequeno Sly cresceu ouvindo as maravilhas de ser um ladrão profissional. Os seus antepassados reuniram todos os segredos e truques para se tornar um ladrão mestre em um grande livro intitulado “Thievius Raccoonus”.

Em uma fatídica noite, um grande rival da família de Sly, Clockwerk, rouba o livro e o divide em cinco pedaços. Cada pedaço é entregue a um dos chefões que você terá que enfrentar depois de passar pelas armadilhas de cada um. Essa é a história do primeiro episódio, o Sly Cooper and the Thievus Raccoonus.

Os três episódios misturam plataforma, missões stealth e trazem uma tonelada de armas divertidas. Como se isso não fosse o suficiente para animar qualquer um a jogar, o protagonista é extremamente bem humorado e cheio dos bordões típicos de heróis de ação que não tem medo de absolutamente nada.

Sempre que o seu comparsa, a tartaruga Bentley, narra para Sly que a próxima passagem será realmente desafiadora, já que ele terá que saltar entre plataformas flamejantes, passar por sensores que disparam alarmes e por outros tantos capangas, o guaxinim responde “Ok, entendi. Onde está o desafio?”.

É necessário coletar as moedas que aparecem em seu caminho. A cada 100 moedas, você ganha uma vida. Aqui colecionar vidas é essencial, porque em 2000 e pouco os guaxinins (e outros personagens) morriam de uma vez sem que a tela ficasse piscando antes e você pudesse se recuperar.

E tem outra: as vidas são limitadas. Se você morreu a quantidade de vidas que tinha, digamos que foram 3, então game over e pronto. A crueldade não é tanta a ponto de você ter que colocar uma senha e voltar do começo da fase, como era lá pelos anos 80 e 90, mas você volta do último checkpoint e não do ponto em que morreu.

Isso não tira o ritmo do jogo, já que os checkpoints são próximos um do outro. E é extremamente divertido jogar e atravessar as fases com os gráficos remasterizados em cel shadding. Há alguns problemas com as câmeras, que precisam sem controladas ‘manualmente’ em situações extremas, mas nada que tire muito o proveito da experiência.

Até mesmo quem já jogou os jogos do furtivo guaxinim no passado vai aproveitar os novos títulos remasterizados. Os gráficos estão muito bem feitos, é um jogo divertido e desafiador e vale a pena comprar uma coleção dessas para o seu console de nova geração.

Fonte: http://www.gametv.com.br