MENU

Todos os jogos do antigo Super Nintendo no seu...

Guitar Hero é recriado em videogame antigo

23/11/2010 Views: 1182 Emuladores

Cybergame é console da Dynavision com emuladores de Mega Drive e SNES

Após o lançamento em julho do controverso portátil Dingoo, que traz na memória 14 emuladores diferentes, agora a Dynacom anuncia o lançamento nacional do Dynavision Cybergame, um console multimídia que usa emuladores de videogames clássicos como Nintendo, Super Nintendo, Game Boy, Game Boy Color, Game Boy Advanced, Mega Drive, SunMedia 32 bits, além de reproduzir arquivos de áudio, video e imagem, pelo valor sugerido de R$ 249,00.

O aparelho serve como emulador e roda jogos baixados da internet, reproduz arquivos de áudio (MP3, WMA e WAV), vídeo (AVI, MP4, RMVB, WMV, 3GP etc), imagem (JPG) e texto (TXT). Também permite assistir filmes em diferentes formatos, inclusive em alta definição (HD). O console conta com uma memória interna de 512MB e com um cartão de memória SD de 4GB, além de vir acompanhado de dois controles, adaptador USB/SD para PC, cabo USB, cabo de saída de áudio e vídeo, fonte e manual simplificado.

“O público mais jovem não quer apenas jogar, ele quer fazer várias coisas ao mesmo tempo e, para isso, precisa de um equipamento que dê esse suporte. Enquanto vê uma foto, ele também ouve uma música, e quando não quer fazer nem uma coisa nem outra, ele pode jogar ou assistir a um vídeo que baixou da internet, tudo em um único aparelho”, observa Junior Riganti, gerente de marketing da Dynacom.

“Acreditamos que ele seja uma ótima opção de presente para o Natal, tanto para agradar aos ‘retro gamers’ de todas as idades, quanto às crianças e jovens aficcionados por tecnologia”, diz Riganti.

O aparelho está à venda nas principais lojas do país e também pelo site Dynashop, loja virtual da empresa.

Emuladores vs Pirataria

Emuladores são programas que imitam o funcionamento de videogames clássicos, como Super Nintendo, Mega Drive, Atari e até mesmo fliperamas. Para operar, necessitam de ROMs, versões digitalizadas de cartuchos, ou programas freeware, disponibilizados gratuitamente.

O problema é que a distribuição de ROMs é ilegal na maioria dos casos e a quantidade e facilidade de acesso a elas são imensamente maiores do que com freewares. Qualquer pessoa pode facilmente encontrar na internet ROMs fornecidas de graça para download.

Veja entrevista com gerente de marketing da Dynacom, que fala sobre o Dingoo, videogame portátil lançado pela empresa em julho no Brasil.

Fonte: http://jogos.uol.com.br/